Próteses de silicone – entenda as diferenças

Uma das cirurgias mais realizadas entre as mulheres é a mamoplastia, em especial a de aumento. Ela é constantemente buscada por quem deseja aumentar a autoestima e oferece resultados naturais. Mas entre tantas opções, qual é a melhor prótese a ser usada?

Apesar da pergunta parecer simples, ela envolve vários fatores. Sabe-se que cada corpo é único e possui suas próprias formas, assimetrias e potencial de recuperação. O procedimento escolhido para a operação e o tipo de incisão também influenciam diretamente na pergunta que é feita tão frequentemente nos consultórios.

Conheça abaixo alguns tipos de próteses mamárias e suas recomendações:

Silicone Gel
É o preenchimento mais utilizado. Em seu perfil mais moderno, a fabricação é feita com silicone coesivo, ou seja, mesmo que haja uma ruptura traumática da prótese o silicone não irá vazar.
Possuem textura e densidade similar ao tecido mamário, tornando o implante menos perceptível à palpação.

Prótese texturizada
Recebe este nome pois seu revestimento de silicone é rugoso, texturizado, o que reduziu a ocorrência de contratura capsular em relação às próteses lisas, além de possuir maior “aderência” entre os implantes e as mamas, melhorando a formação da cicatriz.

Espuma de silicone
Sua superfície é revestida com espuma de silicone, dando aspecto aveludado e aumentando a aderência da prótese à mama. É uma geração posterior às próteses texturizadas e considerado uma das tecnologias mais seguras atualmente.

Comentários

Olá! Clique no atendimento abaixo para falar conosco pelo WhatsApp:

Fale conosco pelo WhatsApp