cirurgia íntima

Cirurgia íntima: cada vez mais bem-vinda

Nos dias atuais a cirurgia plástica já é uma realidade do universo feminino. A cirurgia íntima ou plástica dos órgãos genitais tem sido muito procurada por mulheres que se sentem insatisfeitas e que querem acabar de vez com traumas e ter uma vida sexual mais saudável e feliz.

A primeira cirurgia íntima feminina foi desenvolvida na França e chegou ao Brasil há mais de dez anos. Conforme especialistas, em sua maioria, as mulheres que procuram pela técnica já é adulta e já teve um ou mais filhos. Por motivos estéticos ou corretivos, os resultados da cirurgia íntima são muito positivos e ajudam a melhorar a autoestima da pessoa.

Um dos motivos de queixas que levam algumas mulheres a recorrer a cirurgia íntima é a insatisfação quanto ao tamanho dos pequenos lábios vaginais. Os pequenos lábios vaginais são duas abas lisas, sem pelos, localizada entre os grandes lábios, que se estendem por cima do clitóris, recobrindo-o.

O aumento dos pequenos lábios vaginais é um processo natural que pode ocorrer já durante a menarca, porém a maior parte das pacientes refere este aumento e escurecimento após passar por gravidez ou ao longo da vida sexual, especialmente após os 40 anos.

Além do aumento de volume, também é motivo de queixa a diferença de tamanho entre ambos, este é um motivo estético que pode ter repercussões funcionais e psicológicas.

Queixas como dor ou desconforto durante a penetração, dificuldade em usar trajes de banho ou roupas justas e até mesmo incomodo ao andar de bicicleta são exemplos de queixas que podem levar a paciente a evitar o convívio social, ter vergonha durante o ato sexual e até mesmo vergonha de despir-se diante do companheiro. É aí que entra a cirurgia íntima!

Como funciona a cirurgia íntima

Os grandes lábios também sofrem alterações com o tempo, sendo a sua flacidez e diminuição de volume as alterações mais comuns, ocorrendo pelos efeitos do tempo ou perdas acentuadas de peso. A cirurgia íntima pode ser relacionada com técnicas de Lipofilling para preenchimento com a própria gordura da paciente, com a retirada de excesso de pele, ou a associação de retirada e Lipofilling.

A cirurgia íntima é chamada de Ninfoplastia ou de Labioplastia. Junto a Ninfoplastia também pode ser associada outras cirurgias como a plástica do clitóris, que reduz o comprimento de clitóris avantajados, e a Perineoplastia, para fechamento do canal vaginal, que podem estar mais abertas principalmente por partos naturais anteriores.

Cada problema estético do órgão genital já tem sua técnica apropriada, o importante é que a mulher se sinta à vontade para conversar com o seu médico para que juntos possam avaliar se ela é ou não candidata para esse tipo de operação.

Apesar dos avanços existentes na medicina é sempre bom lembrar que o mais importante de tudo isso é que a mulher tenha consciência de que para ter uma vida sexual prazerosa, além de uma boa dose de autoestima também é fundamental estar com corpo e mente saudáveis.

Comentários

Olá! Clique no atendimento abaixo para falar conosco pelo WhatsApp:

Fale conosco pelo WhatsApp